Vinda de Recife, nascida em Santos, crescida no Rio de Janeiro e criada em Timóteo, interior de Minas. Foi para Belo Horizonte estudar Ciências Sociais na UFMG, mas depois mudou para Comunicação Social. Conheceu as linguagens da gravura, serigrafia, desenho e pintura em cursos e oficinas livres pelo Brasil. Gosta de trabalhar com técnicas e materiais variados: gravura, serigrafia, carimbo, acrílicas, lápis de cor, giz, colagem, entre outros. Em 2020 publicou seu primeiro livro como autora de texto e imagem, o "Dentro de Casa" (Ed. Aletria), livro que ganhou o selo Cátedra Unesco PUC Rio e entrou para seleção do Clube Quindim. No mesmo ano foi finalista do Prêmio Jabuti na categoria ilustração com o livro "Oir o Rio" (Ed. Sowilo). Em 2021 ilustrou e escreveu "Contos de Cabras e Bodes" (Ed. Jandaíra), lançado pelo Clube Quindim. "Contos de Cabras e Bodes" reconta duas histórias orais de Sekuru Compound Muradzikwa (Zimbábue), mestre tocador de Chipendani que assina, junto com Bruna, a autoria da obra. 

Bruna já ilustrou para várias editoras, com destaque para: "De Passinho em Passinho" (Cia. das Letrinhas), escrito por Otávio Júnior, ganhador do Prêmio Jabuti em 2020; "O bicho mais poderoso do mundo" (Ed. Aletria) e "Meu avô é um Tata" (Ed. Pallas), ambos selecionados para o catálogo da Secretaria de Educação de São Paulo. 
Voltar ao topo